Dentistas especializados, pertinho de você!

Posts marcados ‘periodontite’

Homem ou Mulher?

Quem ganha essa? É homem contra mulher na saúde bucal! Estudos de pesquisadores Norte-Americanos apontam que as mulheres são mais cuidadosas… o que você acha?

Guerra dos sexos também na saúde bucal?

Parece que ter dois cromossomos X pode ajudar a conquistar uma melhor saúde bucal. As mulheres são mais proativas do que os homens na manutenção dos dentes e gengiva, de acordo com uma nova pesquisa publicada no Journal of Periodontology de abril.

Mulheres são praticamente duas vezes mais propensas a ter feito check-ups odontológicos regulares no ano passado, agendado o tratamento recomendado após esses check-ups e ter melhores indicadores de saúde periodontal, incluindo menor incidência de placa dental, cálculo e sangramento durante sondagem, fatores esses que podem ser usados como marcadores da doença periodontal.

Mulheres também têm um melhor entendimento do que a boa saúde bucal acarreta juntamente com uma atitude mais positiva em relação a consultar o dentista, afirma o estudo.

O estudo foi efetuado com mais de 800 pessoas com idades entre 18 e 19 anos. Participantes precisaram completar um questionário sobre estilo de vida, conhecimento dental, atitude dental e comportamento de saúde bucal. Os participantes também foram submetidos a um exame bucal para determinar se tinham indicadores de doença periodontal.

E o que é doença periodontal?

De acordo com a Associação Dental Americana, a doença periodontal é uma infecção dos tecidos que suportam o dente. Sua gengiva não é colada nos dentes tanto quanto parece. Existe um pequeno espaço raso em formato de “V” chamado de sulco entre o dente e a gengiva.

As doenças periodontais atacam logo abaixo da linha da gengiva no sulco, onde fazem com que a ligação entre o dente e seus tecidos de suporte se rompa. Conforme os tecidos são danificados, o sulco se transforma numa bolsa: geralmente, quanto mais severa a doença, mais profunda a bolsa.

É possível ter doença periodontal e não apresentar sinais de alerta. Essa é uma das razões por que os check-ups regulares e exames periodontais são tão importantes. Além disso, existem vários estágios da doença. Veja abaixo:

Fonte: Colgate

O mesmo risco

Fatores de risco afetam homens e mulheres e incluem fumar ou mascar tabaco, doenças sistêmicas como diabetes, várias medicações como esteróides, drogas para terapia do câncer e contraceptivos orais, próteses que se tornaram mal adaptadas, dentes apinhados, restaurações que se tornaram defeituosas e gravidez, segundo a FDA (Food and Drug Administration, órgão de saúde dos Estados Unidos).

A ADA diz que os sinais de alerta incluem: gengivas que sangram facilmente; gengiva vermelha, inchada ou sensível; gengiva afastada dos dentes; mau hálito persistente ou gosto ruim na boca; dentes permanentes que estão com mobilidade ou se separando; alterações na maneira como os dentes se encaixam ao morder ou qualquer alteração no encaixe de próteses parciais.

Fonte:

Colgate / ADA

Anúncios

Verdade ou Mentira?

Descubra o que é real e o que é mito na odontologia

Todo mundo já ouviu algumas dessas afirmações que separamos para você. Selecionamos as dúvidas mais comuns. Se a sua dúvida não está na lista abaixo, envie-nos a sua pergunta!

“Quanto maior a escova dental, melhor!”

Mentira. Já explicamos em um post anterior que a escova dental deve ser pequena ou média, para permitir alcançar todas as regiões da boca. A escova deve também apresentar todas as cerdas da mesma altura para uma completa massagem dos dentes e gengiva, alem, é claro, de ser macia.

“A perda dos dentes é consequência natural do envelhecimento.”

Mentira. É possível chegar à velhice com todos os dentes na boca. Basta tratar bem de doenças gengivais e traumas. A composição genética do paciente também pode ser determinante, mas com prevenção adequada, qualquer um consegue manter os dentes para a vida toda.

“Só preciso ir ao dentista se estiver sentindo alguma dor!”

Mentira. A ausência da dor não significa que não há problemas bucais. Uma das doenças mais perigosas, a periodontite, que é a inflamação gengival, costuma ser bastante indolor, manifestando-se geralmente quando o caso encontra-se em estágio avançado. Leia o post e saiba mais sobre esse mal silencioso que pode até afetar o seu coração.

“Bebês que ainda não possuem dentes não precisam fazer higiene oral.”

Mentira. Mesmo sem dentes é importante que os pais façam limpeza da gengiva e região com uma gaze umedecida. Os cuidados com os dentinhos dos bebês também já foram abordados em um outro post. Vale a pena ler de novo!

“Não existe tratamento de canal em dente de leite.”

Mentira. Muitos estudos atuais apontam da necessidade de manter os dentes de leite, pois são eles quem garantem a manutenção do espaço para os dentes permanentes. Se extraído antes do tempo, acidentalmente ou não, o dente permanente pode nascer fora do lugar. Por isso, se o tratamento de canal em um dente de leite ajuda a mantê-lo na boca por mais tempo, ele deve ser realizado.

“Chupeta faz mal à dentição das crianças.”

Verdade. Pelo menos na maioria dos casos. A chupeta pode até ser uma aliada, estimulando a musculatura e o nascimento de alguns dentes. No entanto, podem ser extremamente nocivas por causar a mordida aberta anterior, um problema gerado pelo uso prolongado da chupeta. Isso acontece porque ela tende a “empurrar” os dentes, impedindo que a mordida se feche por completo nos dentes da frente. É importante consultar o dentista sobre a correta época e indicação para o uso da chupeta.

“O bicarbonato de sódio em pó na escova funciona como clareador dos dentes.”

Mentira, apesar de ser abrasivo e remover manchas externas do dente, quando usado corretamente, se usado em excesso o bicarbonato pode causar abrasão no esmalte e consequentemente, hipersensibilidade dentinária. A grande maioria dos cremes dentais existentes no mercado contém bicarbonato na sua composição, sendo o suficiente para a limpeza diária. Porém, não há potencial clareador.

Vale o alerta: cuidado com promessas milagrosas de clareamento! Muitas delas se proliferam pela internet e são enganosas. Esfregar bicarbonato de sódio e suco de limão nos dentes é uma dessas promessas que acabam por corroer e degradar o esmalte dentário, amarelando e sensibilizando os dentes. Faça clareamento da maneira segura. Leia mais sobre isso neste post.

“Restaurações em resina são mais frágeis e têm maior possibilidade de fratura e infiltração que restaurações em amálgama.”

Mentira. As resinas modernas são resistentes e preparadas para durar por muito tempo. Não ficam devendo em nada em termos de resistência e adaptação para as antigas restaurações metálicas, e ainda têm a vantagem estética de possuírem a mesma cor natural dos dentes.

Outra vantagem é que a restauração em resina necessita de um desgaste menor do dente e não possui metais pesados na sua composição, como é o caso do amálgama.

“Se o dente de leite não cair sozinho, não preciso me preocupar com ele.”

Mentira. O dente de leite é temporário e serve como guia para a erupção do dente permanente. Se ele não cair sozinho, procure o dentista da criança e deixe que ele analise a situação com o uso de radiografias.

“Os sisos devem ser removidos, antes mesmo que eles nasçam.”

Mentira, não necessariamente. Os sisos, ou terceiros molares, só devem ser removidos quando for detectada a ausência de espaço para eles ou se o seu nascimento implicar em mau posicionamento dos demais dentes.

“Não existe contra-indicação para a colocação de implantes.”

Verdade. O que existe são fatores que podem diminuir a capacidade de sucesso estético ou funcional dos implantes. Se o paciente é fumante, ou tem problemas cardíacos, ou ainda deficiências ósseas, o dentista pode precisar ter mais cuidado na hora de planejar um caso ou usar opções alternativas, sem impossibilitar a colocação dos implantes.

“Os implantes ou próteses totais (dentaduras) não necessitam de controle periódico no dentista.”

Mentira. Assim como os dentes naturais, os implantes precisam de manutenção gengival e descontaminação a cada seis meses. Pacientes com próteses também devem fazer visitas regulares para higienização e avaliação da gengiva, além de outros cuidados.

Tem mais dúvidas? Mande para a gente: contato@odontocampeche.com.br

Boca Limpa, Coração Saudável

Muita gente não sabe, mas os micro-organismos nos dentes e gengiva podem aumentar o nível de colesterol ruim, além de agravar males do coração

Escovar os dentes e usar o fio dental todos os dias podem ajudar a prevenir doenças do coração


Estudos de diversas universidades brasileiras mostram que a periodontite (doença que afeta as estruturas de sustentação dos dentes da arcada dentária) tem relação com doenças cardiovasculares.

Pesquisadores da Universidade Estadual de Campinas (SP) observaram que 60% dos pacientes com vasos sanguíneos obstruídos, que precisariam de cirurgia para não infartar, tinham, em suas artérias, micro-organismos que entram no corpo através da gengiva. Esses micro-organismos atuavam como coadjuvantes na piora da saúde desses pacientes.

Outro problema foi encontrado no sangue dos pacientes. O colesterol ruim (LDL) estava presente em altas taxas principalmente no sangue daqueles pacientes que apresentavam inflamações na gengiva. E níveis altos de LDL podem contribuir para vasos sanguíneos entupidos.

A falta de higiene bucal pode prejudicar o seu coração:

  • Quando não são removidos pela escova de dentes e fio dental, as bactérias penetram a gengiva até chegar ao tecido conjuntivo, na raiz do dente. De lá, eles ganham acesso fácil à corrente sanguínea.
  • Além disso, esses micro-organismos possuem uma toxina que consegue aderir-se ao colesterol bom (HDL) e destruí-lo.
  • Com menos HDL para proteger as artérias, a quantidade do colesterol ruim (LDL) aumenta e acaba gerando riscos à saúde.

O jeito é prevenir-se com uma limpeza diária adequada e visitas regulares ao Centro Odontológico Campeche. Realize uma limpeza com um de nossos profissionais pelo menos uma vez por ano e controle eventuais problemas.

Quer ver como você mesmo pode cuidar dos seus dentes? Assista aos vídeos que selecionamos para você.

  1. Aprenda a usar o fio dental

  2. Higienize a língua logo após o uso do fio dental

  3. Escove os dentes adequadamente sempre após as refeições e antes de dormir.

  4. Use o enxaguatório bucal para finalizar a limpeza!

Fontes:
Revista Saúde, novembro de 2010
Youtube’s Vinagoncalves’ Channel

Cuidado com a Periodontite!

Cuidar dos dentes também significa tratar da saúde do seu coração!

Alguns grupos de risco precisam se preocupar um pouquinho mais com a inflamação acentuada da gengiva:

  • Diabéticos: As bactérias se aproveitam da cicatrização lenta de quem tem diabetes para se multiplicar. E uma vez dentro da corrente sanguínea, vão trabalhar para aumentar o nível de glicose no sangue.
  • Fumantes: Algumas substâncias presentes no cigarro diminuem a eficácia das células de defesa. É uma porta aberta para infecções que podem atingir o corpo todo.
  • Gestantes: Mulheres grávidas devem ficar alertas. Doenças como a periodontite podem levar a um parto prematuro.
  • Histórico Familiar: Se algum parente seu já sofreu com a periodontite, é bom reforçar a limpeza. Apesar de pequena, a influência genética também pode contribuir para a periodontite se instalar!
  • Histórico Pessoal de Doença Cardiovascular: Já teve infarto? É bom cuidar bem da gengiva, pois os efeitos das bactérias em pessoas que já tiveram doenças do coração são maiores.
Fonte:
Revista Saúde, novembro de 2010.