Dentistas especializados, pertinho de você!

Posts marcados ‘dentes’

Amiga da Limpeza

Você sabia o quanto a sua escova de dentes é importante?

São muitas as variedades... como escolher?

O mercado está repleto de diferentes tipos de escovas de dentes. Todas, sem exceção, têm a missão única de proporcionar uma limpeza adequada da boca.

Como escolher a escova ideal?

A escolha certa começa pelo tamanho da escova. Teste escovas de diferentes tamanhos até encontrar o tamanho ideal. Outro item importante é a maciez das cerdas. Utilize escovas com cerdas macias e flexíveis, pois esse será o fator que fará com que as cerdas cheguem até os lugares mais escondidos da boca.

Também é importante que a escova limpe a parte interna da bochecha e a língua, bem como massageie a gengiva. Muitas das novas escovas de dentes vêm com cerdas de diferentes tamanhos e design que favorece a limpeza de outras regiões da boca.

Como cuidar da escova de dentes?

A escova de dentes deve estar sempre limpa e seca. Para evitar que bactérias se depositem nas cerdas, siga as instruções abaixo:

  • Certifique-se de deixar a escova secar entre as escovações;
  • Depois de usar a sua escova, lave-a sob água corrente e agite para retirar o excesso de água. Posteriormente, guarde-a em uma posição vertical;
  • Não deixe que a sua escova encoste em outras quando guardada. Bactérias podem se propagar de uma escova para outra;
  • Não guarde a sua escova em ambientes fechados e abafados;
  • Troque a sua escova dental após qualquer tipo de virose, para evitar uma nova infecção.

Com que frequência devo trocar minha escova?

Os dentistas do Centro Odontológico Campeche recomendam a troca de sua escova a cada três meses.

Após esses três meses de uso normal, as escovas são menos eficientes na remoção da placa dos dentes e gengiva, se comparadas a escovas novas. As cerdas se deformam e perdem a eficiência para limpar todos os cantos ao redor dos dentes.

Além disso, é importante trocar de escova regularmente devido ao aumento da proliferação de bactérias após determinado período.

O perigo dos piercings orais

Bonitos e perigosos – a moda dos piercings orais veio para ficar. Antes de perfurar sua língua, lábios ou bochechas leia atentamente as recomendações do Centro Odontológico Campeche!

Será que vale a pena?

Um piercing oral é qualquer argola, pino, anel ou outro artefato de metal ou acrílico que é colocado na boca como forma de expressão individual. Sucesso entre os jovens de todas as idades, esses tipos de piercing oferecem uma série de riscos. Por isso, é importante conhecer as recomendações do seu dentista.

Segundo a Dra. Érica Castro Cantarutti, especialista do Centro Odontológico Campeche, o dentista, por conhecer bem a sua boca, é o profissional mais adequado para alertar sobre os perigos desse tipo de perfuração. “Dificilmente um profissional de uma loja de piercings saberia alertar sobre esses riscos. Portanto, é importante consultar um profissional de saúde bucal antes de tomar essa importante decisão”, explica a dentista.

Vale lembrar que o período de cicatrização é lento e durante os dois primeiros meses todo cuidado é pouco. Ingerir alimentos líquidos nos primeiros dias, reforçar a higiene e evitar a retirada de “casquinhas” são algumas das dicas frequentes. Além disso, é importante saber o que pode acontecer se você descuidar.

Conheça abaixo os principais efeitos colaterais dos piercings na boca:

1. Infecções

A boca é habitat de milhões de bactérias, que podem causar sérias infecções depois de um piercing na língua, por exemplo. Por mais que o usuário mantenha a boca higienizada, será difícil evitar a penetração de bactérias nos furos.

2. Sangramento

A perda de sangue caso um vaso sanguíneo seja perfurado durante o procedimento de colocação pode ser difícil de ser controlada. É necessário que o profissional conheça bem a estrutura da boca e por onde passam os principais vasos sanguíneos.

3. Dor e inchaço

Esses são sintomas comuns dos piercings na boca. Cuidado se a língua inchar demais. Isso pode dificultar a passagem de ar e atrapalhar a respiração.

4. Dentes e gengiva danificados

O contato e possíveis acidentes com a joia podem danificar os dentes, principalmente aqueles com restaurações, coroas e jaquetas. Além disso, podem também machucar a gengiva e causar retração gengival. Esse é um problema que resulta em um sorriso deformado e torna os dentes mais vulneráveis à cárie e à periodontite.

5. Interferência com as funções normais da boca

As joias aumentam a produção de saliva, dificultam a mastigação, e ainda podem alterar o posicionamento da língua e atrapalhar a pronúncia correta das palavras.

6. Doenças transmissíveis pelo sangue

O Instituto Nacional de Saúde dos Estados Unidos identifica o piercing da boca como uma possível porta de entrada para doenças como a Hepatite B, C, D e G.

7. Endocardite

O piercing oral pode causar endocardite, que é a inflamação das válvulas e dos tecidos cardíacos. A ferida causada pela perfuração dá às bactérias da boca a oportunidade de entrar na corrente sanguínea, podendo chegar ao coração.

Se mesmo após conhecer todos os efeitos colaterais, você ainda quiser perfurar a boca, lembre-se: não deixe de ir ao dentista se sentir qualquer tipo de dor ou algum outro problema.

Mesmo depois que a ferida da perfuração desaparece, ainda existe o risco de engolir peças soltas ou danificar seriamente os dentes.

Fonte:
Colgate – Saúde Bucal em Qualquer Idade

Páscoa sem dor de dente

E se além dos ovos de chocolate, o coelhinho da Páscoa trouxesse uma bela dor de dente? Evite as cáries e a temível dor com dicas simples de higiene durante as festividades deste mês!

Páscoa é tempo de chocolates deliciosos!

1. Escolha os melhores horários

Coma seus ovos de chocolate após as principais refeições e escove os dentes, no máximo, 15 minutos depois. Isso é importante porque, após as refeições, a placa bacteriana começa a se formar em até 15 minutos.

Se o alimento permanecer nos dentes, as bactérias começam a agir, e, graças ao açúcar do chocolate, se reproduzem rapidamente. Evite ingerir doces antes de dormir. Durante o sono, a produção de saliva diminui, e os riscos da formação de cáries aumentam.

2. Reduza o açúcar

Os chocolates meio amargos e ao leite costumam ser preparados com menos açúcar que os chocolates brancos. Além disso, ingredientes como nozes, castanhas e frutas cristalizadas ajudam a evitar que os caramelos e outros doces “grudem” no dente e dificultem a limpeza.

Atenção especial para os aparelhos ortodônticos! Ovos de chocolate crocante podem ocasionar a quebra ou descolagem dos braquetes! Quem usa aparelho deve preferir os ovos de chocolate puro.

3. Não descuide da limpeza

É importante retirar qualquer restinho dos deliciosos doces da Páscoa dos seus dentes. Portanto, reforce a escovação, limpe a língua, use o fio dental, e não se esqueça do bochecho!

Quer saber como? Veja as nossas dicas em vídeos explicativos!

Feliz Páscoa!

Boca Limpa, Coração Saudável

Muita gente não sabe, mas os micro-organismos nos dentes e gengiva podem aumentar o nível de colesterol ruim, além de agravar males do coração

Escovar os dentes e usar o fio dental todos os dias podem ajudar a prevenir doenças do coração


Estudos de diversas universidades brasileiras mostram que a periodontite (doença que afeta as estruturas de sustentação dos dentes da arcada dentária) tem relação com doenças cardiovasculares.

Pesquisadores da Universidade Estadual de Campinas (SP) observaram que 60% dos pacientes com vasos sanguíneos obstruídos, que precisariam de cirurgia para não infartar, tinham, em suas artérias, micro-organismos que entram no corpo através da gengiva. Esses micro-organismos atuavam como coadjuvantes na piora da saúde desses pacientes.

Outro problema foi encontrado no sangue dos pacientes. O colesterol ruim (LDL) estava presente em altas taxas principalmente no sangue daqueles pacientes que apresentavam inflamações na gengiva. E níveis altos de LDL podem contribuir para vasos sanguíneos entupidos.

A falta de higiene bucal pode prejudicar o seu coração:

  • Quando não são removidos pela escova de dentes e fio dental, as bactérias penetram a gengiva até chegar ao tecido conjuntivo, na raiz do dente. De lá, eles ganham acesso fácil à corrente sanguínea.
  • Além disso, esses micro-organismos possuem uma toxina que consegue aderir-se ao colesterol bom (HDL) e destruí-lo.
  • Com menos HDL para proteger as artérias, a quantidade do colesterol ruim (LDL) aumenta e acaba gerando riscos à saúde.

O jeito é prevenir-se com uma limpeza diária adequada e visitas regulares ao Centro Odontológico Campeche. Realize uma limpeza com um de nossos profissionais pelo menos uma vez por ano e controle eventuais problemas.

Quer ver como você mesmo pode cuidar dos seus dentes? Assista aos vídeos que selecionamos para você.

  1. Aprenda a usar o fio dental

  2. Higienize a língua logo após o uso do fio dental

  3. Escove os dentes adequadamente sempre após as refeições e antes de dormir.

  4. Use o enxaguatório bucal para finalizar a limpeza!

Fontes:
Revista Saúde, novembro de 2010
Youtube’s Vinagoncalves’ Channel